• Ana Margonato

Quem sabe um dia você também não pode dormir mais?

Atualizado: 16 de mar. de 2021

Cinco da manhã, sozinha no escritório, pensando na sua produtividade, ou seria sanidade?


Quem saberá dizer, afinal, vence quem trabalha, não quem dorme. Mas os chefes estão dormindo, ela pensa, como funciona essa regra?

Deixa de besteira, meu líder falou algo sobre entrega.


O trabalho não rende, seria meu cansaço?

Que pensamento é esse, pra vencer é trabalho

Descanso é fracasso.


Mas vencer o que?

Pensa por um momento

Seria a angústia ou o sofrimento? Vence quem manda, quem compra mais

Quem determina quem chega lá? Cor, raça, gênero, quem são seus pais?


Compra e venda, é essa a relação.

Vendo meu tempo, e eles, enganação.

Pagam com dinheiro, ou seria banho de sol na prisão?


Esse papo está me angustiado, pensa ela em meio um relatório. Cadê a meritocracia que sempre me venderam, que papo contraditório.


Madrugada

Trabalho

Esforço

Dedicação

O fim dos problemas, um milagre chamado escravidão.


Escravo de si mesmo

De promessas para grande ser.

Só não disseram que pra isso, nem tempo terá pra viver.


Que besteiras, pensa

Acordei cedo demais.

Pra que pensar nisso tudo, persiste, você é capaz.

Trabalha, se esforça, quem sabe um dia você também não pode dormir mais?




2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mergulhos